segunda-feira, 29 de junho de 2009

"Eu sou tua saudade reprimida..."

"... Nevinha foi-se. Passou feito um símbolo, ficou aqui nas memórias como alegre, jovem sombra, como alguém que não se sabe ao certo, depois, se existiu ou se foi sonho, confundia-se com outras lembranças, identificava-se com outras imagens, misturava-se a outras mulheres, outros nomes, figuras de romance, de cinema e de lenda, e se repetia em todas as outras que conheci posteriormente. Uma tinha os olhos de Nevinha, outra tinha a boca, uma terceira guardava o jeito de Nevinha, enfim eu buscava inutilmente Nevinha em cada mulher que encontrava..."


Entre a boca da noite e a madrugada
Milton Dias

~~

Por que mentias?


Por que mentias leviana e bela?
Se minha face pálida sentias
Queimada pela febre, e se minha vida
Tu vias desmaiar, por que mentias?

Acordei da ilusão, a sós morrendo
Sinto na mocidade as agonias.
Por tua causa desespero e morro...
Leviana sem dó, por que mentias?


Sabe Deus se te amei! sabem as noites
Essa dor que alentei, que tu nutrias!
Sabe esse pobre coração que treme
Que a esperança perdeu por que mentias!


Vê minha palidez - a febre lenta
Esse fogo das pálpebras sombrias...
Pousa a mão no meu peito! Eu morro! Eu morro!
Leviana sem dó, por que mentias?

Álvares de Azevedo

~~

Vídeo com essa poesia declamada:

http://www.youtube.com/watch?v=shfRgd2kLfM


Grato!

14 comentários:

.moony. disse...

yaruuuuul *-*

adoro álvares de azevedo :D

.ana disse...

álvares de azevedo é dramático!!! heheheh

e gostei dos versos iniciais... quem nunca fez isso, de procurar uma pessoa na outra? e não acha nunca mesmo...

bjos!!

Keel Diniz disse...

Uhú.. Álvares..
tenho uma coleção..
^^

Mah disse...

custo pra entender poema desse estilo *lerdinha* mas depois de um tempo pra entender, me apaixono pelos poemas

amei (: mas ainda prefiro um seu

O amor e etc. disse...

Adoro Álvarez de Azevedo, se não me engano ele é um escritor doo realismo, já li uns livroes dele. : DD

Sam disse...

Álvares de Azevedo é muito bom mesmo. Diziam que era dramático, mas eu acho que ele apenas escrevia o que sentia, por mais obscuro que fosse. E, sinceramente, admiro demais quem tem esta atitude.

Beijos

Gusta Fernandes disse...

não sou tão culto a ponto de conhecer todas as obras de Alvares de Azevedo. Tão pouco sou louco por poesias, mas essa é realmente boa.

Esse lance de ser leviano, sempre vem acompanhado da mentira.
Mentir amar, para ser amado.
Sei bem como é...

Se nevinha tem alguma coisa com o post abaixo, Nevinha, provavelmente, conquistou, usou e jogou fora.

Abraço Rôh!
Beijo Moony!

Larissa. disse...

Bonita poesia de Álvares de Azevedo.
Ah, sobre Milton Dias, gostei do livro dele.!
Já até postei uma parte tbm do Entre a boca!

bjooooos
;**

Djαy-C disse...

Profundo .. Respirei forte depois que li!
;3

Blog maneiiro .. Tow seguindo!

Bill Falcão disse...

Caraca, não lia um poema de Álvares de Azevedo há séculos!
É mesmo um craque!
Abraços!

Atreyu disse...

Não achei o põem,a dramático, achei digno!
Lindo!!! Saudades Moony =***

Sofih disse...

Ui, encontrar uma pessoa em várias é uam questão interessante.
Tipo, vemos algo que meio que não existe de verdade...
Beijos
ps: esse meu comentário ficou bem estranho e confuso.

Daniel Savio disse...

Poesia bonita...

Fiquem com Deus, menina Moony e menino Rôh.
Um abraço.

Eduardo disse...

Quanto a mim Álvares de Azevedo é um dos mais obscuros de todos os tempos...Mas muito bom, com toda a certeza.

Aconhse-lho-te a ler Al-Berto, um poeta português.

Boa escolha de poema.

Um abraço