sexta-feira, 30 de janeiro de 2009

Você entrou no sol, criança. E sobreviveu para contar a história - Marius, em O Vampiro Armand.

Hallö, pessoas...

Há séculos tô com vontade de escrever umas coisinhas mais interessantes pra postar aqui, mas a enxurrada de provas do fim de semestre não me permitia i.i Mas agora estou de férias *_*

Como o restante do primeiro capítulo de Todos Aqueles Ontens (sim, o primeiro capítulo acaba hoje!! xD) é relativamente curtinho, vou me dar ao luxo de escrever um pouco e postar o novo selo que o .status quo. recebeu xD

-----

Primeiro o selo:


Esse aqui foi indicado pelos blogs Sem Gorduras Trans, Varda, Blá, blá, blá... etc e tal's! e Sophie.

Regras:

1. Exiba a imagem do selo “Olha Que Blog Maneiro”.










2- Poste o link do blog que te indicou:

.Sem Gorduras Trans.
Varda

Blá, blá, blá... etc e tal's!
Sophie

3- Indique 10 blogs de sua preferência:

je' suis
Aja Modéstia!
Irracionalidade Racional
Nenhum Mistério
O que uma garota pensa
Development
I wanna be sedated
Duas doses de desdém
.das minhas convicções.
Thays Lima


4 - Avise seus indicados.

5- Publique as regras.

6- Confira se os blogs indicados repassaram o selo e as regras.

7- Envie sua foto ou de um(a) amigo(a) para olhaquemaneiro@gmail.com juntamente com os 10 links dos blogs indicados para verificação. Caso os blogs tenham repassado o selo e as regras corretamente, dentro de alguns dias você receberá 1 caricatura em P&B.8- Só vale se todas as regras acima forem seguidas.


Prontinho ^^

Os outros selos, indicados pela Sophie, pela GueGue do Carpe Diem e pela Magui Jay do Chrono Poetry II já foram colocados aqui ao lado ^^ São os três últimos, e indico pra mesma listinha do selo Olha que blog maneiro!

-----

Eu andei pensando ultimamente... A gente convive com tantas pessoas na vida, mas tão poucas delas fazem realmente alguma importância! São tantos amigos, tantas pessoas que, naquele momento em especial, a gente acha que vão estar ao nosso lado pra sempre.

Mas isso acaba não acontecendo.

Dá pra contar nos dedos das mãos os amigos-realmente-amigos que tenho xD Tive alguns outros que, na época, foram muito incrivelmente importantes pra mim, mas hoje em dia nem nos falamos mais. Não por raiva ou qualquer outra coisa assim, mas simplesmente porque não mantivemos contato.

É tão cruel encontrar um desses amigos na rua e não se lembrar do rosto dele imediatamente! É cruel perceber que a ausência de uma pessoa já não faz mais tanta diferença pra você. É cruel saber que uma amizade tão forte virou um “e aí, como você vai?”...

Acabei de voltar da “confraternização” (porque chamam assim? Pra mim tá mais pra reunião mesmo xD) de despedida do P3 (3º semestre). Agora só volto lá no CEFET pra fazer uma prova de Química (a última da minha vida, antes da UECE! xD), e então... Férias e esperar pelo P4 ^^
Foi boa, a confraternização/reunião... Pela primeira vez na vida tenho contato com (quase) todas as pessoas com quem convivo naquela sala. Sempre fui meio anti-social, mas desde que entrei no CEFET isso tem diminuído a cada semestre ^^

Não quero perder o contato com essas pessoas... Não quero deixar de ter crises de riso com elas...

Mas, enfim...

Agora é aproveitar meu tempo livre para:

- voltar a desenhar;
- (tentar) aprender a tocar violão;
- ouvir todas as músicas que baixei e não ouvi;
- ler os livros que pude ler durante a temporada de provas;
- escrever;
- digitar os capítulos prontos do Will;
- etc...

Ok, é isso... Agora o Will ^^


------

Aqui está o último pedaço do primeiro capítulo (nossa, que difícil xD) de Todos Aqueles Ontens:


Todos Aqueles Ontens

Parte I - Prelúdio para a solidão


Capítulo 1 – Palavras de um futuro incerto (Continuação)


O Natal daquele ano chegou e se foi como todos os anteriores. Não chegava a ser minha época favorita, apesar de não ter nenhum motivo especial para pensar assim. Eu gostava apenas do frio e do movimento nas ruas.

Mil novecentos e oitenta e um começou gelado e com cara de ressaca; toda pessoa que eu via na rua parecia ter passado as últimas duas semans destruindo o fígado. Mas, naquele começo de janeiro, quando cheguei à Stefani & Stefani, vi que Orlando era exceção.

Não nos falávamos desde aquela tarde em que acabei sendo espremido contra a parede. Nosso relacionamento, se é que já tínhamos um, já começou cheio de falhas de comunicação. Nesses últimos dias ele só tinha telefonado quando eu não estava em casa. Cheguei a pensar que fosse proposital.

- Vou fechar a livraria. – ele disse, quando subimos a escada.

- Porquê?

- Não dá lucro.

Simples assim. Ele foi até a cozinha; movido por um impulso, me adiantei e tirei a jará da cafeteira das suas mãos.

- Onde está o pó? – perguntei.

Com um sorriso e sem dar uma palavra, ele abriu o armário e de lá tirou o pote do café. Depois se sentou na bancada e ficou me olhando.

- Vá em frente.

Eu fui. Não dava pra entender como ele conseguia tornar ruim algo tão simples de se fazer. Enquanto eu observava a cafeteira fazer seu trabalho, Orlando desceu da bancada.

- Você é um rapaz muito prendado. – ele sussurrou, enquanto me abraçava.

- Sei disso. Onde tem mel?

Um tanto intrigado, ele me soltou e foi buscar. Enchi uma xícara de café, pus uma colher de mel e lhe entreguei.

- Não está ruim.

- Claro. Fui eu que fiz.

- x -

- O que acha de ser meu namorado? – ele perguntou de repente, já no sofá.

- Acho que não sei o que dizer – respondi, algum tempo depois. Tinha sido pego de surpresa. – Ou o que pensar - acrescentei, um tanto trêmulo.

- Não acho que seja exatamente o tipo de questão em que se precise ficar pensando, porque, se pensar, vai acabar achando errado.

- E não é? – perguntei baixinho, com vergonha de mim mesmo pela pergunta.

Orlando me olhou como se eu o tivesse ofendido. Depois sua expressão mudou para algo parecido com pena, e me beijou.

- Isso parece errado?

- x -

Foi assim que começou, simples como um beijo. Minha cabeça, no entanto, era um turbilhão de contradições; resolvi seguir o conselho de Orlando e não pensar. Talvez por isso eu lembre desse início mais como um sonho do que como algo que realmente aconteceu. Era como os campos de girassóis, que foram se tornando apenas uma lembrança luminosa e confusa com o passar dos anos.

-----

Preview básica do Capítulo 2 - Dizes que sou feliz, e não mentes:

“Naquele momento tive vontade de chorar. Cheguei a sentir meus olhos se encherem de lágrimas, e nem sabia ao certo o porquê disso. A lareira, a conversa, os anéis em nossos dedos; tudo parecia tão surreal. Orlando ali, na minha frente, me dando certeza de que tudo ficaria bem.
Tão surreal e, no entanto, era tudo em que eu conseguia acreditar.”



Comentem para fazer Moony feliz xD~
Até mais...

31 comentários:

GueGue disse...

Moony, tu é um amor! e eu te adoro!!!

Beijos

Tecnenfermaginando disse...

é sempre mto agradável passar por aqui.

:)

Nanda disse...

lindo lindo lindo...
estou adorando minhas visitas a este cantinho...

e sim, nao apenas cruel, mas dolorido perceber que a ausência de uma pessoa já não faz mais tanta diferença... ainda mais quando esta pessoa antes fazia toda a diferenca do mundo para nos mesmos...

bjo bjo

Maria disse...

Primeira vez que passo por aqui e gostei, demasiadamamente do que lí. Belo espaço, belas palavras, belos pensamentos!!!

A propósito: encontrar em rostos desconhecidos, findos amores eternos chega a ser cruel. Sei bem o que é isso.

Qnt à história: muito boa! Quero mais! rs

Beijos doces

P.S: Espero que o desassossego passe logo pra gente e tudo fique na maior tranquilidade ^^

Zandali disse...

oi, monny... muitas coisa de uam só vez... amanhã volto pra elr o texto!

outro dia vi nos teus artigos que vc gostava das crõnicas vampirescas da anne rice. eu aprei em menoch... precios ler os outros!

beijos e até amanhã!

Srta. V disse...

Que bonitinhOoO
Agora são 6!

Poly Jomasi disse...

moony!!!! obrigada!! estou muito feliz mesmo!! \o/ rsrsrs bju e valeu pela força!!!

.duas doses de desdém - Gui disse...

Moony, obrigada pelo selinho, flor!!! a Guegue tb tinha me dado esse aí, semana que vem eu agradeço lá no blog tá?

beijão, ótimo find :)

Zandali disse...

moony! agora que li o comentário que escrevi ontem, percebi que eu estava realmente com sono! hehehehe
digitei tudo errado!!!

não vou comentar o texto, ok?! ainda é muito pouco... estarei aqui aguardando os próximos capítulos! vá em frente!!

beijinhos (agora mais acordados!! rs)

.ana disse...

oi oi!
obrigada pea indicação do selinho! =) mas essa semana outra pessoa já tinha me indicado a ele tb! já tá lá no blog...
mas fica aqui meu agradecimento... adoro esse cantinho de vcs!!

beijos e um ótimo findi!!!

Chrissie disse...

x-x ah, esse lance dos amigos é constante, mas é bom tentar evitá-lo ao máximo. É como uma paixão que esfria...
Enfim, eu já tinha visto essa parte de Will tbm ;---; Orlando é muito fofo *-*

o_o que treco de selo é esse?
O_O Não me avisaram de nada
Moony, socorro!!!

xD~ Estou ansiosa pelo capítulo 2 ò-Ó espero que seja inédito, provavelmente vai, já que o Nyah! tá sumido.

ó.ò Estou com bloqueio de novo, espero não passar pra você *coloca uma máscara para impedir a impestação* hsushus
tchau =D

Sophie disse...

Realmente é cruel ver pessoas que nos foram importantes passarem. E você percebe que já não fazem falta... mas um dia fizeram.
Como a vida é efêmera, não?
:)

=**

Hecton P.Domingos disse...

"Brigadão" pelo meme....assim que minha cabeça "voltar ao lugar"...postarei com muito gosto...


Um Forte Abraço.

Isabelle.C. disse...

"toda pessoa que eu via na rua parecia ter passado as últimas duas semans destruindo o fígado."
que criativo isso! arrasou!

ai tem que continuar; é aquele tipo de leitura que prende o leitor ao ponto de ficar buscando o proximo capitulo!

beiiijo!

Lêda Maria disse...

Legal...adorei seu cantinho!

;**

Cadinho RoCo disse...

Nada como fazer um bom café.
Cadinho RoCo

Bruna. disse...

Moony e Rôh :)
Muito obrigada pelo selo: o 1º tem um significado mais do que especial. Muito sucesso na vida de vocês (mais ainda :)
Beijos :*

Poly Jomasi disse...

a eu quero um selinho tbmm buaa!!!!!!! rsrs

Fernanda disse...

Oh, eu sei como é isso. Mas enfim, é a vida e vamo que vamo.

LUA disse...

tenha uma otima semana
beeeijos

Tecnenfermaginando disse...

oie, tem um selo pra vc no meu blog!

.ana disse...

oi oi!!!
tem selinho pra vcs no meu blog... ;)

:***

Nenhum Mistério disse...

Meuu Deuusss!!!
É incrível como eu sinto tudo o que o Will sente quando o Orlando faz alguma coisa com ele xD
cara vc tem o dom de provocar essas sensações em quam está lendo...
Oh God!!!
Ameii esse capitulo do Will.
Eles vão se casar eh? tipo, "Os anéis em nossos dedos"?
Legal... Eu tbm quero casar...
Mas não consigo decidir entre vc e Rô xD
Beijos te amo garota
s2 saudades...

Philip Rangel disse...

Selo bem merecido...pra uma autora assim....

parabens

Varda disse...

Preciso ler as outras partes..
o/

[Não,não vale comer peixe xD]
;*

O amor e etc. disse...

É triste ver que grandes amizades acabam se tornando puro coleguismo, mas ás vezes a vida não nos permiti ficar sempre unidos, ainda não deixei nenhuma grande amizade para trás, mas receio que isso vá acontecer logo, logo. O tempo e o mundo corrido de hoje não perdoa fácil.

Lêda Maria disse...

Hei...

Tem um selo da proximidade no meu blog procê! :)

Patricia disse...

obrigaaada pela visita :P

eu tb estudei em cefet, o de química aqui do rio.. e eu tb perdi contato com muitos amigos, mas muitos ficaram, mesmo quase 5 anos depois que eu sai de lá a gente ainda viaja, se encontra, comemora junto coisas bobas... amo muito.

:)

Minnie_ disse...

Oiee!!
Adorei vc falar sobre esses amigos secundários, tão importantes em um momento e tão distantes em outro...
Um grande amigo meu, daqueles que sempre estão do nosso lado me disse que aquilo que não volta, não volta pq nunca me pertenceu...
Acho que com os amigos também é assim. Apesar daquela pessoa ter sido especial naquele momento, ela não me prendeu. E isso às vezes pode ser bom, encontrar uma companhia diferente em um conhecido. Alguém que não vai ficar no seu pé, que vai respeitar a sua opinião sem se intrometer.
Amigos de verdade tmb fazem isso, eu sei, mas eles sempre vão fazer cara feia qnd não concordarem, por um motivo muito simples:
Eles te amam e querem o seu bem.

A convivência acaba fazendo a diferença.

Um beeijo!

Thays Lima disse...

Brigadim pelos selinhos Moony, já estão postados lá no blog, só me desculpe a demora ok!

bom fim de semana pra vc e pro Roh!
bjokas

Tecnenfermaginando disse...

nossa!


ficou uma graça a tirinha do hyde no seu blog!


mas a qualidade dos posts...

cada vez melhor!!!


bjus:)