quinta-feira, 22 de maio de 2008

Drink from me and live forever - Lestat, em Entrevista com o vampiro

Estou, neste exato momento, acertando so detalhes para colocar mais um auotr neste blog... Se tudo der certo, até o fim do dia conseguimos xD

Entrevista com o vampiro é mais um dos meus livros favoritos... Admito que durante muito tempo eu simplesmente não tinha simpatia nenhuma por vampiros, mas isso mudou, sabe-se lá porque... Apesar disso, lembro claramente de ter entrevisto uma cena do filme na televisão. Isso deve ter sido em 1995, no máximo 96. Lembro que era uma cena em que Cláudia, Lestat e Louis discutiam, e um deles dizia ao outro algo assim: - Somos o pai e a mãe dela, não podemos discutir!
Tá, isso que eu escrevi ficou muito tosco, mas era algo assim xD

Então, ano passado, resolvi ler o livro. E adorei. É um desses livros que têm muito sentimentos, entende? Tantos que você acaba sentindo todos eles. Quando li eu já não tinha mais nada contra os vampiros (xD(, mas também não era lá uma grande fã, até porque nunca tinha lido nada assim. Mas Entrevista com o vampiro mudou tudo.

Vou logo avisando que muita gente simplesmente odeia esse tipo de livro. As crônicas vampirescas são livros realmente macabros em muitas passagens, falam muito sobre demônios, rituais, e têm muito sangue xD Mas pra quem gosta de literatura gótica, são um prato cheio!

Depois de Entrevista com o vampiro, li O vampiro Lestat, seguindo a ordem das Crônicas. Admito que assim que comecei a ler pensei: "Droga, acho que esse não é bom". Motivo: começa logo com uma história absurda de que o Lestat, depois de séculos "vegetando" debaixo da terra, simplesmente começa a ouvir a música dos mortais ao longo dos anos e decide levantar e ter uma banda de rock.

Agora, me diz uma coisa: não parece o enredo de uma fic particularmente mal feita? Foi o que me pareceu na hora xD Mas tudo bem, eu superei... Continuei lendo, e então Lestat foi contando a sua história...

Claro que, por ser outro personagem, a narração dele é completamente diferente da de Louis, em Entrevista. Digamos que eles vêem o mundo de forma diferente. E eu gosto mais do jeito como Louis vê o mundo. É uma visão mais romântica, mas sensível... Mais humana. Na minha opinião, Louis é o vampiro que mais conservou a sua "humanidade" depois da transformação.

Mas a história de Lestat não deixa de ser muito interessante. E até redime ele, pois quem lê Entrevista o vê quase que apenas como um vampiro arrogante e totalmente mal, mas em O vampiro Lestat conhecemos sua história de vida (e de morte) e vemos que não é bem assim.

O que mais me impressionou em O vampiro Lestat foi a "recriação" do mito de Osíris que Anne Rice fez. Vou tentar contá-lo aqui, mas quem não leu o livro ainda e não tá afim de saber antes de ler, nem chegue perto do parágrafo abaixo:

Segundo a "versão vampiresca" do mito, Osíris e Ísis eram governantes do Egito, há milhares e milhares de anos atrás. Eles eram bons líderes, apreciados pelo povo. Mas, como sempre, havia um grupo que não os apoiava e queria derrubá-los do poder.
Certo dia, Osíris resolve entrar num lugar que estava supostamente assombrado por espíritos, para ver se resolvia o problema para o seu povo. Os conspiradores, aproveitando a situação, entram também e lá esfaqueiam Osíris. Saem de lá dizendo para o povo que ele foi morto pelos demônios e tudo o mais...
Só que o que acontece dentro do lugar lá, é que, aproveitando-se das feridas de Osíris e do sangue que corria, os demônios (que assombravam os lugares porque queriam e não conseguiam ter uma vida mortal, com um corpo e tudo o mais) entram no sangue dele. Por algum motivo que não me lembro exatamente qual é, Ísis vai parar lá dentro também e os demônios também entram no sangue dela.
Ou seja: os planos dos conspiradores vão por água abaixo e Osíris e Ísis continuam a governar o Egito, mas estão bem diferentes... Eles foram os primeiros vampiros, e por isso chamados de Pai e Mãe pelos outros vampiros.
Akasha e Enkil (Ísis e Osíris), por serem os mais velhos vampiros do mundo, são os mais resistentes, portanto não se queimam se forem expostos ao sol. De tão antigos nem precisam mais beber sangue para sobreviver. Na verdade, eles nem sequer se movem mais xD (há controvérsias, claro, mas isso é pra quem ler o livro...). Como todos os outros vampiros do mundo vieram do sangue deles, qualquer coisa que lhes aconteça repercurte nos outros vampiros, como no dia em que, acidentalmente expostos ao sol, eles ficaram apenas "bronzeados", enquanto que todos os vampiros da Terra que eram mais novos e menos resistentes morreram carbonizados, mesmo dentro do caixão.
Sinistro, não?

Pois é... Além disso tudo, é uma obra cheia de sensualidade, de sangue (xD), de conflitos... Quem esquece de Louis atormentado com a duvida de se vai para o Inferno ou não? Se ser vampiro significa ter de ser mal de qualquer forma? Se não há como ser bom se precisa matar todas as noites para sobreviver?

E Cláudia, claro, é íncrivel... Uma mulher presa num corpo de menina por toda a eternidade. Aliás, poucos vampiros conseguem viver para sempre. Todos esses conflitos acabam por matá-los. Marius (ou foi Magnus? Sempre confundo os nomes...) se jogou no fogo para não ter de jurar fidelidade a Satã! Lestat quase enlouquece quando o século XVIII acaba, ele não suporta as transformações, o barulho das sirenes, dos carros!

Pois bem, ficam as minhas dicas para quem ler As Crônicas Vampirescas. Reparem bem: nos conflitos, no Teatro dos Vampiros, na eterna busca pela beleza, nos momentos da morte das vítimas, nas transformaçoes de mortais em vampiros, na morte de vampiros, nas lendas, no Pai e na Mãe.

E em tudo o mais, claro!!
Até mais...

5 comentários:

Patrycia disse...

adoro vampiros...
são criaturas fascinantes, mesmo ficticias!!
não li os livros citados, mas assisti aos filmes...
adorei ambos...
vc sabe disso né moony!!
adoro seus pensamentos, seus escritos!!

vc anda cada vez melhor...
;)
amo-te moça!

Myara disse...

Eu nunca tinha parado pra ler contos assim...
Mas é muito legal, adoreiii

E seus pensamentos tbm...

vou continuar visitando

xD

Bjuh*

Myara*

.[P].a.[R].ente disse...

Peeense, confesso que me senti excitado a ler essas tais crônicas vampirescas. E assim como vc mudou sua opinião sobre esse lance de vampiros quem sabe mude também sobre o "Paulinho" kkk
Pq afinal de contas que importa se o cara é arrogante( uma visão sua, só sua). O que ele escreve, sobre o que ele escreve deve ser julgado sem essas interferências da personalidade do autor. Já pensou alguém diz: "não vou ler moony, pq ela é gay." (q coisa mais ultrapassada) Enfim... dps me empresta esses livros.

Anônimo disse...

Bom, eu sou fã número um do Vampiro Lestat, sua paixão e desespero por louis o declara sendo tão humano quanto Louis. Mas continuando seu comentário, no livro seguinte A Rainha Dos Condenados, Lestat se mostra tão perturbado quanto o anterior, pois ele não sabe se odeia ou ama Akasha que pretende mudar esta concepção de mundo. Para vc se lembrar foi Magnus quem se jogou na fogueira, Marius o ensinou sobre o mundo, muito tempo depois...Adorei seu Blog, e admita, as crônicas vampirescas são espetaculares.....

Abraços

Syndara

Anônimo disse...

eu simplesmente AAMO historias sobre vampiros , eu comecei a ler 'O vampiro Lestat' e tô super fascinada eu já vi o filme 'Entrevista com o vampiro' eo 'Rainha dos condenados' são simplesmente perfeitos , claro deixam a desejar em alguns aspectos .
Mas eu nem me importo com esses errinhos básicos suaiosuiaso (:
Ah,Lestat ele é tão encatador , é impossivel ele ser fruto de uma imaginação . Sério eu queria que ele existisse de verdade o modo como ele vê a vida é tão apaixonante .
Louis é tão sensivel que dá pra sentir as emoçoes dele , é definitivamente incrivel como ele cativa os leitores/telespectadores aah ele é fascinante .
AAH* mais de todos os vampiros que já ouvi falar (voces nem tem noção do tanto de vampiro que eu já ouvi falar na minha vida,isso porqe eu só tenho 15 anos oiusiao) Lestat é o mais encantador , ele me fascina com o jeito dele eu não sei mas tem algo nele que consegue prender toda a minha atenção , aah ele é tão extraordinário .
AAA mais uma historia sobre vampiros 'Crepusculo' uma mistura de romance,suspense ... aah Edward tão bonito tão charmoso mas claro não chega aos pés de Lestat (: